Apenas uma família…

Quando tinha 7 anos e já sabia ler, a professora pediu que levasse a certidão de nascimento para a aula.

A personagem desta história, que vou chamar de Angel, ao ler o nome do pai e dos avós paternos começou a ficar confusa. Chegou em casa e queria explicações. Quem era aquele homem? A mãe pegou o álbum de fotografia e mostrou a ela a foto do pai e dos avós. Ela queria saber porque ele não gostava dela e foi difícil convencê-la do contrário.

Os anos passavam e nas comemorações do dia dos pais era sempre um tormento para aquela família, pois na lembrancinha da escola vinha sempre o nome do pai biológico de Angel e não do pai afetivo, com o qual ela convivia desde o seu primeiro ano de vida.

Quando Angel completou 11 anos a escola manda para casa a senha para o sistema de notas online dos pais (os biológicos) e nova confusão é formada. Angel pega as fotos (da família biológica), rasga em pedaços bem pequenos e diz que eles não existem mais. O pai afetivo pergunta se ela gostaria de ter o nome dele na certidão de nascimento dela e ela afirma que sim. A família dá início em setembro de 2011 a um processo de adoção.

Não foi tão simples, pois envolvia duas ações: uma de destituição de paternidade e outra de adoção. Como ninguém sabia onde encontrar o pai biológico de Angel, ele foi citado por edital, não se manifestou e em junho de 2012, após idas ao Serviço Social e a audiência, finalmente a história de Angel muda. Ela ganhou novo sobrenome, novos avós paternos, enfim, uma nova família.
Há quem possa dizer que papel não muda nada, mas não é assim. Muda sim. Dá legitimidade. Dá confiança e segurança. Só alguém com muito amor e desprendimento é capaz de fazer o que o pai afetivo de Angel fez. Não era só ela que se sentia desconfortável com a situação, mas ele também, pois o que há entre eles é amor. Ele via-se como pai dela e o papel o tempo todo o mostrava o contrário. Hoje são uma família, sem aspas, sem longas explicações.
Uma família apenas.
Share
Fabiola Cerqueira
Sobre o autor

FABIOLA CERQUEIRA é Mestre em Educação, Especialista em História das Relações Políticas e Licenciada em Ciências Sociais e Pedagogia, atuando como Professora da Rede Estadual do ES e da Rede Municipal de Vitória.

Share on
1 Comments
  • Tom Ince scored twice as Derby made it back-to-back wins for the first time under Steve McClaren with a 3-2 victory over Wolves at Molineux that moves them clear of the relegation places. Wolves 2-3 Derby: Tom Ince double for upwardly mobile Rams heaps more misery on managerless hosts

Leave a reply