Significados

Estou convencido de que uma vida plena está intimamente relacionada com a capacidade de internalizar o significado profundo da realidade que nos cerca, em especial dos nossos relacionamentos.

Em minhas palestras, como exemplo de banalização e de perda da noção significado da vida, eu costumava exemplificar alguém ser capaz de matar por causa de um tênis. Uma vida humana valendo menos que um par de sapatos.

Ontem, entretanto, vi me obrigado a alterar esse exemplo, ao ler uma lamentável notícia, acontecida em nossa terra, de que uma irmã havia matado o irmão a facadas porque ele havia comido o ultimo pedaço de uma barra de chocolate. Eis o “estado da arte” em banalização dos significados: a vida de um irmão valendo menos que uma dentada em uma barra de chocolate.

Gosto da palavra significado. Ela é a única palavra autossuficiente do dicionário. Todas as outras precisam dela para significar algo. Ela tem a si mesma. Parece ser uma espécie de causa primeira da linguagem.

O significado é o princípio que move a nossa comunicação. Desde nossos bate papos de botecos, passando por nossas mais profundas reflexões, até a nossa compreensão filosófica do mundo.

A vida é a arte de atribuir significado a existência, e por isso respeito muito essa palavra.

Fico pensando nos casos que nos chocaram em um passado não muito distante: Família Richthofen, casal Nardoni, o menino Bernardo… notas desafinadas de uma triste sinfonia de banalização da vida e de esvaziamento do significado das nossas relações com aqueles a quem fomos confiados a amar: nossa família !

Família. Talvez precisemos buscar um entendimento mais profundo do significado deste presente que nos foi concedido e que temos a estranha tendência a banalizar em meio a rotina diária. Essa compreensão nos encherá de gratidão, de alegria, de senso de responsabilidade e cuidado, de paciência e perdão, pois tudo aquilo que vemos como precioso sentimos a imediata consciência de cuidar e também de aceitar as suas limitações.

Proponho então uma reflexão profunda sobre o significado do que é ser família, ser viagra suisse sans ordonnance pai, ser mãe,  ser filho,  ser irmão. Dos princípios que regem cada uma dessas relações, e dos compromissos envolvidos.

Recolhendo os significados desses termos, encontraremos o que há comum entre eles: o significado do Amor. E isso transformará a nossa vida.

Descobriremos então que amar nossa família é algo muito maior que a satisfação rasa de nossos desejos e necessidades, versão barata do que entendemos como felicidade. E até mesmo mais gostoso que chocolate.

WhatsAppFacebookTwitterGoogle+LinkedInEmailGoogle GmailYahoo BookmarksOutlook.com
Jorge Penedo
Sobre o autor

JORGE PENEDO é nascido em Cachoeiro de Itapemirim-ES e casado com Helena de Brito. O pai da Ana Júlia, de 13 anos, é formado em engenharia eletrônica pela UFRJ e atua profissionalmente como consultor de sistemas, escritor e palestrante. Encantado pela vida, pela família, pela educação e pelas relações humanas, gosta de usar as palavras para valorizar a vida, os relacionamentos e a forma como o homem lida com a própria existência e contribui com o meio onde está inserido.

Share on