Justiça Comunitária em Vitória neste sábado (06)

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), em convênio com o Ministério Público Estadual, Prefeitura de Vitória (Casa do Cidadão) e Fabavi, realiza neste sábado, dia 06, a partir das 8 horas, um mutirão do programa Justiça Comunitária no Centro Integrado de Cidadania, situado na avenida Maruípe, 2.544, Itararé, próximo ao Quartel de Maruípe. O objetivo é apreciar conflitos relacionados à Vara de Família, como divórcio, pensão alimentícia e guarda de crianças. Todo o atendimento é realizado no “ônibus itinerante”.

O mutirão é voltado para as questões consensuais, em que as partes envolvidas concordam em finalizar o assunto amigavelmente. O evento tem previsão para terminar às 12 horas. Só são atendidas pessoas previamente agendadas, ou pelos Núcleos de Prática Jurídica das Faculdades que são parceiras, ou pelas Casas do Cidadão dos municípios.

As demandas apresentadas ao Núcleo de Atendimento dizem respeito ao Juizado Especial Cível, ao Juizado da Infância e Juventude e ao Juizado de Família, nos pedidos de separação e divórcio consensuais e pedidos de pensão alimentícia. Antes de participar do mutirão, os interessados têm que procurar a Defensoria Pública local, que formaliza uma petição de homologação dos acordos com toda a documentação e a entrega ao cartório da Justiça Comunitária.

Em cada sábado, em calendário fixado anualmente, a equipe formada por juízes, membros do Ministério Público, servidores e estagiários vão ao bairro agendado, junto a uma das Instituições de Ensino Superior de Direito, onde, em uma Escola Pública, fazem o atendimento à comunidade. O calendário pode ser acessado no site do Tribunal de Justiça – www.tjes.jus.br – PROGRAMAS – Justiça Comunitária – Cronograma 2014.

Números

Em 11 anos de existência, o projeto Justiça Comunitária, de 2002 a 2013, fez 50.909 atendimentos ao público. O número de processos foi de 14.551; audiências, 13.633; plantões, 456; sentenças, 12.584; e atendimentos às partes, 29.340.

O objetivo do programa é aproximar o Poder Judiciário da sociedade e aprimorar as formas de solução de conflitos de forma rápida, eficiente e gratuita. O atendimento tem como público-alvo os cidadãos de baixa renda, residentes nas áreas mais carentes e distantes dos centros urbanos e dos juizados já instalados.

O programa é administrado pela Coordenadoria dos Juizados Especiais, que tem à frente os magistrados Rogério Rodrigues Almeida, Giselle Onigkeit e Carlos Magno Moulin Lima.

Vitória, 04 de dezembro de 2014.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Marcia Brito
Tels.: 3334-2261 / 3334-2262
mcbrito@tjes.jus.br

Andréa Resende
Assessora de Comunicação do TJES
Tel.: 27 3334-2261
imprensa@tjes.jus.br
www.tjes.jus.br

WhatsAppFacebookTwitterGoogle+LinkedInEmailGoogle GmailYahoo BookmarksOutlook.com
Notícias dos Tribunais
Sobre o autor

Notícias dos Tribunais divulgadas por suas assessorias de imprensa nos sites oficiais.

Share on